quinta-feira, dezembro 28, 2006

José de Sousa 2002

A marca é um clássico! O vinho não desilude. É bem certo que não é um vinho de estalo, mas tem memórias, um património de afectos, que lhe dão um encanto. Nunca me desilude, o José de Sousa. Este de 2002 tem um aroma vegetal, a tabaco e ervas, e um toque achocolatado. Na boca tem frutado suave e agradavel. Já disse que não é de arromba, mas é um valor seguro.

Região: Regional Alentejano
Produtor: José Maria da Fonseca
Teor alcoólico: 13%
Nota: 5,5/10

15 comentários:

P.Rosendo disse...

Concordo inteiramente com as palavras sábias do meu amigo.
Já há muito que não me passa um destes pelo trago...

João Barbosa disse...

Palavras sábias? ahahahahahahah

P.Rosendo disse...

Não entendi a piada, que eu saiba até está bem escrito, pelo menos até vem no meu dicionário. Só costumas gozar comigo pelos meus erros gramaticais...
Ainda bem que estás bem disposto.

João Barbosa disse...

Oh Paulinho, gostei e engracei que me tivesses postado em cima das palavras um naco de sapiência, só isso.

P.Rosendo disse...

Nem parece teu... Não te menosprezes meu caro és bem melhor do que pensas.
Beijocas enormes e diverte-te.

Pingus Vinicus disse...

Que a entrada em 2007 seja regada por boas colheitas.
Um abração
Rui

Ricardo Pereira disse...

Primeira vez que venho aqui ao blog. Tenho 29 anos e aprecio(apreciar de gostar não de conhecer lol) bastante vinho, no caso deste em concreto deixa.me a boca seca no final não sei qual o nome tecnico ou a expressão mas gostava de saber se acham o mesmo.

João Barbosa disse...

Caro Ricardo, julgo que poderá ser uma sensação ligada aos taninos dos vinho, mas confesso não estar também à altura para esclarecer.

Kroniketas disse...

Deixem-me ver se percebi: o José de Sousa não deslidude e é um valor seguro e leva 5,5 em 10 (o que me parece francamente pouco para um valor seguro); o Anima é uma decepção e leva 6 em 10. Há qualquer coisa aqui que não bate certo!

Copo de 3 disse...

Comparar o Anima com um José de Sousa é o mesmo que comparar o Estádio da Luz com o meu quintal...

P.Rosendo disse...

Kroniketas por acaso quem escreveu que o Anima desiludiu fui eu e não dei nota ao José de Sousa pois este não o provei. Tal como digo há muito tempo que não bebo nenhum. Seja como for não são vinhos comparáveis. Apesar da desilusão é um vinho bom. Em relação ao preço qualidade garanto que prefiro o valor seguro José de Sousa, (provavelmente este não mas sim um José de Sousa Mayor (lol)). Quanto às notas são sempre discutiveis e muitas vezes comparando entre vinhos entendo a questão que levantas.

Copo de 3, depende do José de Sousa que estivermos a falar. Como costumo dizer é tudo uma questão de gosto.

João Barbosa disse...

Caro Kroniketas, tudo tem a ver com expectativas... esperar que o Brasil ganhe o campeonato do mundo de futebol e não passar dos quartos de final é uma desilusão. Esperar que a Holanda chegue às meias-finais e chegar é cumprir o esperado.

João Barbosa disse...

Caro Copo de 3: o Anima L4 e o José de Sousa não tem, de facto, comparação possível. Contudo, ambos são pontuáveis e cada um, no seu género, levou uma nota. Por acaso não muito distantes. Gostos!

Leonardo De Araujo disse...

Amigos lusos, tomei o Jose de Sousa Mayor 1999 e não me encantou. É um vinho bom e ponto. Apesar de não saber o valor exato no Brasil, por ser presente, sei que passa de R$100,00, o que é caro para nós. Vinhos nesse valor deveriam ser de grande destaque.
Tenho a dizer que em sua faixa de preço, o provado por mim deixa a desejar.
Concordo, portanto, o rosendo que não tomaria o Jose de Sousa Mayor em função de seu preço.
Abraços.
PS Colocarei oportunamente A Adega em meus links.
Obrigado pela visita.
vivaovinho.blogspot.com

Anónimo disse...

eu acho que o eng paulo amaral deveria sair da empresa jmf