quarta-feira, janeiro 24, 2007

Foral de Évora 2003

Saí de casa quase atrasado para um jantar e nem esqueci-me do vinho em casa. Zás! Apanhei a mercearia frente a casa aberta e nem hesitei... eu que não me atrasado estava no limite e gosto de manter a reputação. Do que vi quase não gostei, mas voltar a subir e ter de escolher obrigar-me-ia a demoras. Foi quando vi alinhadas umas tantas garrafas de Foral de Évora. Não esperei mais.
Este é um tinto bem macio onde domina uma fruta vermelha suave e algumas notas vegetais. Está lá o Alentejo e, felizmente, há diferença face à multidão. De reparo só tenho a apontar a nota do álcool, ainda que ligeira, apesar do vinho ter sido servido abaixo dos 18 graus. Contudo, simpatizei muito.

Região: Alentejo (Évora)
Produtor: Fundação Eugénio de Almeida
Teor alcoólico: 14%
Nota: 6/10

14 comentários:

Ricardo Pereira disse...

achei que deu um valor baixo para o segmento de vinhos ao qual está inserido. Acho que pelo menos um sete e também porque até vale o preço.

Turco disse...

Qual segmento qual raio. Ele ate gostou do vinho pelo que diz, mas que porra, agora temos de arranjar uma classificação conforme o preço ou quê?

João Barbosa disse...

Caro Ricardo Pereira: A classificação «6» é «muito bom». Penso ser uma classificação muito honrosa.
A classificação «7» só atribuo a vinhos de já com algumas particularidades mais únicas, o que não é, manifestamente o caso.
O factor preço não é tido nem achado na atribuição da nota.
Por último, as notas são atribuídas com base num critério pessoal. As notas não são A VERDADE, são apenas a minha visão. Cada um tem a sua opinião e tem a sua verdade. Para mim e na minha escala, este vinho não leva mais do que «6», mas compreendo perfeitamente que outras pessoas a achem excessiva ou minguada.

Caro Turco: Não seja tão abrupto. Tolere melhor o contraste de opiniões e as críticas que por aqui se fazem, e não tome por suas as dores dos outros.

P.Rosendo disse...

O Turco sou eu, P.Rosendo. Quando escrevi o comentário não me lembrava da password.
Peço desculpa por ter sido abrupto amigo João para terceiros, mas merece ou entao não entende o blog em sim. Quando os comentarios que aqui postam no blog são sobre a nota que acham que merece um vinho e não sobre o que acham dos vinhos, chateia. Até podem dar 20 ou 100 depende da merda da tabela por que se regem. Estou sinceramente a borrifar-me para o assunto. Não estou aqui para discutir um 6 ou 7 por causa do Foral de Evora... ou acham que vale a pena essa merda? Ah e para que não digam que me armo, acabei de beber um Mouchão de 2000, sabem a minha nota? 2. Fim de discussão.

João Barbosa disse...

a coisa 'ta brava... xiiii!

João Barbosa disse...

Caro Ricardo Pereira, só posso pedir desculpa pela total falta de maneiras do meu amigo e companheiro de blog. Estou desolado. Somos parceiros neste espaço, mas cada um responde por si pelas suas atitudes. Espero que compreenda.
Saudações

Ricardo Pereira disse...

Bom nunca pensei que isto fosse causar tal celema...
Sr. Turco : Devia postar antes de beber, tenho dito.

Quanto ao mouchão 2000 também não apreciei

quanto falei nos preços era para fazer uma escala do tipo, qualidade obtida por € pago ao litro só nesse aspecto, mas se não é feito assim compreendi e ponto final nada a apontar

Copo de 3 disse...

O Foral de Évora já teve melhores dias, as primeiras duas colheitas foram deveras interessantes mas as seguintes colocaram o vinho com uma qualidade igual a tantos outros e com uma subida de preço... enfim um vinho que em meu ver é pura perca de tempo, mas da casa de onde vem é quase tudo assim... será que com o sr Rolland a coisa muda ? Veremos.

Anónimo disse...

caros:

acabei de comprar um foral de evora tinto 2005, paguei uns 20 euros. nao entendo nada de vinho. fiz uma boa compra? posso dar de presente a um amigo meu que conhece o assunto e ficar tranquilo?

a proposito, sobre blogs, na minha opiniao, cada um escreve o que quiser, da maneira que bem entender. isso e' que e' bom em blogs, senao fica muito chato.

medidas mais extremas so' se o sujeito de fato estiver extrapolando, mas um ranzina aqui e acolá, de vez, em quando, nao faz mal a ninguem.

abs
sg

P.Rosendo disse...

Caro sg

Eu tambem não conheço o vinho e visto que o meu colega João deixou de participar activamente neste blog não lhe consigo responder. No entanto estou convicto que 20€ é um preço demasiado alto para este vinho. Quanto a dar de oferta um vinho, nunca fica mal. A pessoa que recebe pode ou não gostar mas é dificil sem conhecer o gosto de alguem oferecer um vinho a condizer. Se o seu amigo sabe que não percebe de vinhos não vai levar a mal e vai gostar de experimentar. Cumprimentos

P.Rosendo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
P.Rosendo disse...

Quem aqui quiser vir falar de vinhos é bem vindo os anónimos que aqui venham com ofensas serão automaticamente censurados.
Aqui a censura existe e é um previlégio que eu como "besta" tenho.

piro disse...

boas!
sou mais um puto de 17 anos fascinado pelos vinhos da nossa terra, para já ainda so consigo gostar realmente dos vinhos do douro mas estou a começar a perceber que o alentejo tem muito que se lhe diga pelo que investi em 2 vinhos alentejanos um bocado de olhos fechados.
Um herdade perdigão e um foral de évora, gostava que me desse alguma informaçao pela minha escolha, e algum que me desse algum conselho uma vez que ainda tenho muito a aprender.


com os maiores comprimentos.
João Monteiro.

Anónimo disse...

Caros,

O Foral de Evora 2006 (Cartuxa) é uma boa compra, pois apresenta qualidades que se encontraria em vinhos de preço mais alto.
Ainda não esta totalmente integrado, mas já transfere prazer ao palato e alma.


"Bastante perfumado com notas florais, baunilha, fumados e tabaco, Alguma complexidade num conjunto alegre e intenso. Muito macio na boca, leve tosta, taninos polidos mas firmes, boa especiaria, final longo e seco. (14,5%)"

Daria um 7,5



Marcos